Tudo Amar

Tudo Amar

Olhos meus discos e não me animo,
Olho numas fotos e busco os cantos.

Não me importa mais a cor de meus olhos,
Mas apenas por onde anda meu encanto.

O que aconteceu com minha vitalidade?
Parece que sobrevivo contra meus instintos!

Não procuro mais por mim mesmo,
Apenas percebo que não existo…

Às vezes acho e não encontro,
Por isso penso e me desencontro.

Várias vezes por mim mesmo,
Já não penso e me abandono.

Procuro nas fotos os dias felizes,
Busco os detalhes que não vivi.

Revejo minhas faces,
Não enxergo o que perdi.

Assim sigo, tentando me encontrar:

Tentado por mim mesmo,
Sem chegar a nenhum lugar…

Vejo como eram certas coisas,
Mudo-as de lugar.

Coloco meu pensamento longe,
Mas para apenas lhe alcançar.

Eu parecia feliz!
Simples por assim julgar.

Nada mais parecia sentir,
Muito distante daquele lugar.

E assim segui,
Com a impressão de que tudo ia passar.

Mas de passageiro a motorista,
Sem direção, não sabia navegar…

Como prevenir aquela situação?
Anos a lutar!

Parecia que encontraria um fim,
Mas um dia cedeu o seu lugar…

Muito triste tudo ficou.
Porque restou a saudade em seu lugar…

De meu pai restou a lembrança,
A imensa vontade de tudo amar.

A meu Pai.

Anúncios

Autor: cfbastarz

craftmind.wordpress.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s