Cidades

Todos os dias, vejo cidades passarem por mim. E passam, como um rio que não tem fim. Vejo cidades, vejo ruas e avenidas, vejo pessoas, corações que batem e não percebo, vidas que passam pela minha e não conheço. Vejo cidades, vejo uma luz marcando meus olhos, vejo a partida e enxergo a chegada.

Cidades

É uma centelha,
uma luz que passa por mim,
marca meus olhos
e penetra em minha mente.

É uma oclusão bem definida,
de intensidade aparente
e enriquecida de imagens
e cores bem amigas.

Estou em uma outra cidade,
sem saber para onde ir
a apenas rumando
para onde a luz me levar.

E tudo passa por mim
sem deixar marcas,
mas em minha memória
as lembranças são inertes.

Suspensas e virais,
atrozes e vigorosas,
mortais e ruidosas,
separáveis e cálidas.

Sem saber, sou mirado
e perseguido pelo olhar
de quem não me precisa,
como um alvo.

Estático e absorto,
imprevisível e calculista,
escandido e decupado,
sou apenas mais um habitante.

E nesta estação não sei quem sou,
apenas que sinto e percebo…
uma luz que ilumina meus olhos,
e que me compreende no que vejo.

Anúncios

Autor: cfbastarz

craftmind.wordpress.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s