Consolação

Consolação

Às vezes minha casca dura
me impede de ver o que há por dentro,
de enxergar o que é real
e entender o tempo.

Muitas vezes me enganei por inteiro,
por acreditar no que parecia ser bom,
ao invés de pensar e analisar
situações que não compreendo.

Às vezes sou pego de surpresa,
tentando entender os meandros do vento
que me trazem a este estado,
encostando-se a meu lado e soprando-me pensamentos.

E de repente tiro minhas mãos do bolso
e saco o que parece ser um argumento:
parecido com o cimento da calçada
em que piso e me revisto, surpreso…

As aparências pálidas de minhas mãos,
não mais revelam as minhas virtudes:
apenas apresentam os sinais e trajetórias
que me trouxeram até aqui.

E continuo:

Olho as pedras na calçada
e as associo com aos meus medos:
algumas são maiores, outras sem dimensão,
chuto-as e atinjo verdades antes escondidas… na escuridão de meus medos.

Anúncios

Autor: cfbastarz

craftmind.wordpress.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s