Trocando Windows pelo Linux (lol)

Um usuário de longa data do Linux resolveu trocar o Linux pelo Windows porque já estava achando o Linux um pouco monótono.

Certamente isso já deve ter acontecido ou com algumas pessoas por aí. Isso já aconteceu com o usuário algumas vezes, mesmo utilizando o Linux diariamente (em casa e no trabalho) há muitos anos, e confessa que, de vez em quanto, bate uma vontade de instalar o Windows de volta na máquina. Por que? Talvez porque acha legal instalar o linux do zero e configurar tudo de novo… Não faz sentido, mas é certeza que esta pode ser a resposta dele e da maioria.

Sobre a experiência, do usuário (um exemplo em http://migre.me/cOv9p), depois de instalado e ao usar o Windows logo surge uma necessidade: o gerenciador de pacotes! Quando o gerenciador de pacotes entra em sua vida, tudo se transforma! É tão rápido e simples instalar um programa utilizando o apt-get que se torna banal a tarefa de configurar o computador e ter tudo funcionando, aí incluindo-se os pacotes multimídias, os pacotes de desenvolvimento, desenho etc. No Windows, as coisas são um tanto quanto demoradas, principalmente quando se trata de atualizações.

As atualização são um verdadeiro pesadelo. No Linux, é rápido é fácil. No Windows é fácil, mas é demorado, isso sem mencionar quando o usuário esquece de configurar o Windows Update para apenas avisar quando as atualizações estão prontas para serem baixadas e instaladas. Vá desligar ou reiniciar a máquina… No linux não é necessário reiniciar! No máximo é necessário um init 5 ou um pkill X, como root, é claro.

Por falar em X, isso parece coisa do chifrudinho. Um usuário de posse de um notebook STI equipado com uma placa de vídeo Via Chrome9, tem em suas mãos, um espécime raro. Este chip é e será a pior experiência para o usuário de um computador. O usuário poderá levar meses para fazê-lo funcionar e até decidir, por livre e espontânea vontade, criar um site dedicado a ele, como este http://migre.me/cOvwL e aproveitar para ganhar algum dinheiro com monetização. Esse tipo de coisa você não passa no Windows, mas também não aprende nada. No máximo, vai aprender a descompactar um arquico .exe utilizando o 7-zip. Ou vai se tornar um MVP da Microsoft, ou não.

Nesse momento é que geralmente, volta-se para o linux. E aí o usuário pega sua caixa de DVDs e começa a olhar para as distribuições que tem e pensa: “… essa foi a primeira que usei – Mandrake Linux 8.0, comprei na banca de jornal!; … putz, meu primeiro Slackware, 9.2, comprei no GuiaDoHardware!; … meu primeiro Gentoo, pena que nunca consegui usar…” e por aí vai. Como o usuário já está mais maduro, ou melhor, mais velho (e sem paciência, sem saco, sem tempo), então resolve encurtar a url da história e resolve baixar o Ubuntu. É bem fácil: forno microondas, 30 minutos e está tudo pronto.

Quando será a próxima vez em que o usuário irá instalar o Windows novamente?

E você, tem alguma história pra contar, ou será esta a sua experiência também?

Anúncios

Autor: cfbastarz

craftmind.wordpress.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s