Open any kind of file from the terminal with an “open” command (Linux)

Mac OS X has a handy script called “open” that lets you open basically any kind of file from command line inside it’s default application. For example, if you are navigantig through the terminal and there is a file called “document.pdf” and you need to open it, you can simply do: “open document.pdf” and it will open the document inside the Preview app. Another example is: “open picture.png” and the open command will do the same thing. As simple as that.

But as a Linux user, I was wondering if there is such a command to use from the terminal emulator under my Linux box. If you try the “open” command, it will probably not work, unless the word “open” is an alias pointing to whathever program/script you have. But it happens that we do have the command “xdg-open” built-in the Linux shell that will get the job done. You can invoke, from the command line, the very same commands (but using the “xdg-open” command instead). For example: “xdg-open document.pdf” and it will open the document inside eg., Evince (it will depend on your desktop environment). You can do “xdg-open picture.png” and it will open the picture inside the Eye of Gnome or whaterever picture viewer you have as a default.

If you want to keep things common between the two systems, specially if you are a command line user in both, just make an alias called “open” pointing to “xdg-open”:

$ alias open="/usr/bin/xdg-open"

In fact, almost every desktop environment has its built-in “open” command, but “xdg-open” is more generic.

That’s it!

Reference:

http://https://budts.be/weblog/2011/07/xdf-open-vs-exo-open

NCARG/NCL no Ubuntu 15.10

Esta dica é rápida, e é para quem precisa utilizar o NCL no Ubuntu 15.10. O NCL (NCAR Command Language) pode ser instalado através do apt-get com o seguinte comando:

$ sudo apt-get install ncl-ncarg

Quando você tenta executar algum script com o NCL logo após tê-lo instalado com o comando acima, você pode receber a seguinte mensagem:

Continue Lendo “NCARG/NCL no Ubuntu 15.10”

Editando Textile no Geany

Introdução

O Textile é uma linguagem de marcação própria para hypertexto do tipo Wiki. É simples e fácil de usar, sendo muito mais prática do que o HTML. Assim como no Markdown (uma outra linguagem de marcação – veja um post sobre o Markdown aqui), o Textile permite que você se concentre no conteúdo que está escrevendo, e não na linguagem em si. Linguagens como o HTML, requerem que você saiba exatamente quais são as tags que devem ser utilizadas, obrigando o programador a se concentrar muito mais nas estruturas da linguagem do que no conteúdo em sí. É claro que ninguém escreve textos utilizando as tags do HTML, e é por isso que as linguagem de marcação, como o Textile, existem.

Continue Lendo “Editando Textile no Geany”

Fazendo um loop entre duas datas no Python

Quem trabalha com análise de dados sabe que muitas vezes é necessário agilizar o processo de organização e compreensão através de programas e scripts que sejam capazes de entender padrões. A utilização de scripts Shell são uma poderosa ferramenta e programas em linguagens de alto nível como C e FORTRAN permitem o processamento eficiente dos dados representados. Em muitas ocasiões, dependendo das suas habilidades computacionais e da sua proficiência em algum tipo de linguagem, você será capaz de trabalhar com esta(s) linguagem(ns), aplicando conceitos de forma quase exclusiva, sem a necessidade de recorrer a linguagens adicionais e tornar a solução do problema excessivamente complicada.

Continue Lendo “Fazendo um loop entre duas datas no Python”

Inserir espaço extra entre as colunas de um arquivo

Ah o SED (e o AWK também)!

Estava lidando com arrays escritos em arquivos texto, mas a formatação desses arquivos não era muito boa. Dependendo da magnitude do número no array, não sobrava espaço entre uma coluna e outra.

Continue Lendo “Inserir espaço extra entre as colunas de um arquivo”

Rebloqueando o bootloader e restaurando a imagem de fábrica do Moto X (2013, primeira geração)

Pois bem jovem incauto gafanhoto: você desbloqueou o bootloader do seu Moto X 2013 de primeira geração, instalou uma custom recovery, instalou uma custom rom e se arrependeu. Ou apenas quer reverter as alterações. Sei bem como é isso.

Continue Lendo “Rebloqueando o bootloader e restaurando a imagem de fábrica do Moto X (2013, primeira geração)”

Makefile (mínimo!)

Quem trabalha com programação sabe que é necessário manter tudo em ordem: não importa se o trabalho é solo ou em grupo. Além de se utilizar um software de gerenciamento de códigos (eg., CVS, Subversion, git), à medida em que o(s) código(s) cresce(m), torna-se necessário (e desejável também), a utilização de algum software para o gerenciamento do projeto (eg., Redmine, Trac). Mas no meio disso tudo – na verdade, antes disso tudo, há um pequeno pedaço de software que é responsável pela organização hierárquica de todo o projeto. Estamos falando sobre o Makefile.

Continue Lendo “Makefile (mínimo!)”

Shell: fazendo o inverso dos padrões (wildcards)

Essa dica é simples, mas é aquela que você sempre quis saber. Se você sempre soube dela, parabéns, você aprendeu o Shell direito. Ou não 🙂

Suponha que você queira listar (ou copiar, mover, apagar etc) todos os arquivos de uma pasta, cujos nomes NÃO contenham um determinado padrão.

Continue Lendo “Shell: fazendo o inverso dos padrões (wildcards)”