Heaven Adores You

Screen Shot 2015-05-12 at 9.42.10 AM

Acho que já comentei aqui no blog que sou um fã de Elliott Smith, ele é um dos meus “guitar heroes” (ao lado de Jeff Buckley, Nick Drake e mais recentemente, José González). Conheci a música de Elliott Smith através do filme “Good Will Hunting”, cujo nome em português ficou como “Gênio Indomável”. Me lembro de ficar procurando os créditos no final do filme para descobrir que música era aquela que toca quando Will Hunting está voltando para casa de metro “…we arrived too late, our mouths were openning, I turned off the light, so come on night… – No Name #3”.

Mas infelizmente, quando me dei conta de quem fora Elliott Smith, já era tarde demais. Era 2004, um ano após seu falecimento…

Continuar lendo

Anúncios

Ballad of a Thin Man

Uma boa música para a tarde desta sexta-feira chuvosa, “Ballad of a Thin Man” de Bob Dylan (1965), na voz de Elliott Smith:

Adoro essa cover que o Elliott Smith fez, é incrível!

Seguundo o site do Bob Dylan, essa é uma das suas canções mais tocadas:

Ballad of a Thin Man, é uma das canções de Bob Dylan mais tocadas

Segue a letra:

Ballad of a Thin Man

You walk into the room
With your pencil in your hand
You see somebody naked
And you say, “Who is that man?”
You try so hard
But you don’t understand
Just what you’ll say
When you get home

Because something is happening here
But you don’t know what it is
Do you, Mister Jones?

You raise up your head
And you ask, “Is this where it is?”
And somebody points to you and says
“It’s his”
And you say, “What’s mine?”
And somebody else says, “Where what is?”
And you say, “Oh my God
Am I here all alone?”

Because something is happening here
But you don’t know what it is
Do you, Mister Jones?

You hand in your ticket
And you go watch the geek
Who immediately walks up to you
When he hears you speak
And says, “How does it feel
To be such a freak?”
And you say, “Impossible”
As he hands you a bone

Because something is happening here
But you don’t know what it is
Do you, Mister Jones?

You have many contacts
Among the lumberjacks
To get you facts
When someone attacks your imagination
But nobody has any respect
Anyway they already expect you
To just give a check
To tax-deductible charity organizations

You’ve been with the professors
And they’ve all liked your looks
With great lawyers you have
Discussed lepers and crooks
You’ve been through all of
F. Scott Fitzgerald’s books
You’re very well read
It’s well known

Because something is happening here
But you don’t know what it is
Do you, Mister Jones?

Well, the sword swallower, he comes up to you
And then he kneels
He crosses himself
And then he clicks his high heels
And without further notice
He asks you how it feels
And he says, “Here is your throat back
Thanks for the loan”

Because something is happening here
But you don’t know what it is
Do you, Mister Jones?

Now you see this one-eyed midget
Shouting the word “NOW”
And you say, “For what reason?”
And he says, “How?”
And you say, “What does this mean?”
And he screams back, “You’re a cow
Give me some milk
Or else go home”

Because something is happening here
But you don’t know what it is
Do you, Mister Jones?

Well, you walk into the room
Like a camel and then you frown
You put your eyes in your pocket
And your nose on the ground
There ought to be a law
Against you comin’ around
You should be made
To wear earphones

Because something is happening here
But you don’t know what it is
Do you, Mister Jones?

Segue o link para a Wikipedia, com a história e as curiosidades dessa música:

Algumas BeatleSongs

Embora eu goste de rock (trash, hard, clássico, heavy etc), gosto também de Beatles! Parece até brincadeira falar assim, mas ninguém discute que os Beatles são os grandes percussores de um forma singular de fazer música, assim como Jimmi Hendrix inovou em vários aspectos na forma de gravar em estúdio.

Há várias músicas dos Beatles que considero serem as mais “singelas” e as mais tocantes. Digo isso porque é muito fácil encontrar grandes artistas/bandas fazendo interpretações destas canções tal como se estas fossem verdadeiros hinos! E na minha opinião são mesmo. Como exemplo, gosto muito de ouvir Elliott Smith cantando as canções dos Beatles, parece até que ele foi um Beatle devido à forma como consegue interpretar estas canções.

Alguns exemplos destas músicas são: I Me Mine, All My Rowdy Friends, Yer Blues, Long Long Long, Blackbird, For No One, Jealous Guy, Isn’t it a Pity, My Sweet Lord e Thirteen.

Dentre estas canções as que mais gosto são “For No One” e “Isn’t it a Pity” (mesmo não sendo exatamento dos Beatles, mas de John Lennon/George Harison 😉 , obrigado Marcaurélio!) porque mesmo sendo executadas de forma minimalistas (só com o violão e voz), são muito bonitas. Há músicas que, se tirarmos os outros instrumentos, parecem perder o sentido! Daí a necessidade de se criar novos arranjos e “recompor a música”. Acho que a simplicidade e a escassez de recursos na época em que estas músicas foram gravadas, tenha influenciado muito a forma de compor e principalmente, ter feito com que os músicos valorizassem muito mais a qualidade das letras, por mais simples que estas sejam.

Isn’t it a Pity (G. Harison), por Eric Clapton, Billy Preston e outros:

E por falar em Elliott Smith, este também tem várias músicas que podem ter o mesmo tipo de classificação. Por exemplo “Can’t Answer Anymore” é uma letra linda! Seja tocada só à capela, ou com uma banda inteira, a música sempre soa bem e consegue passar o clima.

Can’t Answer Anymore (Elliott Smith), por E. Smith e banda:

Playlist: Elliott Smith

Elliott Smith é sem dúvida um dos artistas que mais ouço, pelo menos há cinco anos. Não é exagero, visto que ele foi uma espécie de quinto Beatle. Um talento sem igual. Nesta playlist apresento 20 músicas que gosto.

Para conhecer mais sobre Elliott Smith: