Habilitando o servidor Apache com PHP no Mac OS X Lion

O Mac OS X Lion já vem com o servidor web Apache e o PHP instalados por padrão. Para habilitá-los, primeiro edite o arquivo httpd.conf em /etc/apache2e decomente a linha “LoadModule php5_module libexec/apache2/libphp5.so”. Para isto, basta remover o “#” do começo da linha:

$ cd /etc/apache2
$ sudo vim httpd.conf
LoadModule php5_module libexec/apache2/libphp5.so

Isso irá garantir que ao iniciarmos o Apache, ele carregará os módulos do PHP.

Para habilitar o servidor Apache, abra o Painel de Controle do Mac OS X e clique em Compartilhamento (Sharing):

Painel de Controle do Mac OS X Lion: clique em Sharing (Compartilhamento) para habilitar o servidor web Apache

Opções de compartilhamento do Mac OS X Lion: clique em “Web Sharing” para ativar o Apache

Com isso, você será capaz de utilizar o seu Mac OS X Lion como servidor, podendo inclusive fornecer o endereço indicado (em azul) para qualquer computador da sua rede ou da internet para acessar o conteúdo que você quiser disponibilizar, como uma página html, imagens e vídeos. Também, é possível acessar o enderço http://localhost normalmente. Sua pasta web, diferentemente do Linux que ficava em /var/www, fica em ~usuario/Sites.

É isso!

Anúncios

VPN no Mac OS X Lion

Dica rápida:

Esses dias precisei usar uma VPN no Mac OS X Lion e o administrado de sistemas da minha rede recomendou instalar o software TunnelBlick para fazer a conexão. Quando instalei o TunnelBlick e fui testar a VPN com o script que ele me forneceu, apareceu o seguinte:

openvpn not found

Então pensei… isso só pode ser alguma coisa do Lion. Bem, não sei se era ou não, mas pensei isso porque a maioria dos Mac OSs que usam essa VPN estão rodando o Snow Leopard, por isso minha suspeita.

Mas para resolver, instalei o Fink e através dele o OpenVPN com o comando

$ fink install openvpn

Esperei terminar a instalação e Voilá, fuincionou como esperado.

Não me pergunte se o TunnelBlick fornece o openvpn.

ATUALIZAÇÃO:

Depois de olhar com um pouco mais de calma, descobri que o executável openvpn estava junto com a pasta de instalação do TunelBlick. Acontece que quando você instala um programa no Mac OS arrastando o .app para a pasta Applications, nâo necessariamente serão criados os links simbólicos para a pasta /usr/local/bin ou mesmo é incrementada a variável PATH (como PATH=”/algum/lugar/bin”:$PATH). Então, depois de ter descoberto isso, adaptei o meu script da VPN e passei a usar o executável openvpn que vem junto com ele. Funcionou da mesma forma. Se você ainda quiser utilizar o openvpn instalado pelo fink – se isso atender às suas necessidades, está correto também 🙂

Té!