Makefile (mínimo!)

Quem trabalha com programação sabe que é necessário manter tudo em ordem: não importa se o trabalho é solo ou em grupo. Além de se utilizar um software de gerenciamento de códigos (eg., CVS, Subversion, git), à medida em que o(s) código(s) cresce(m), torna-se necessário (e desejável também), a utilização de algum software para o gerenciamento do projeto (eg., Redmine, Trac). Mas no meio disso tudo – na verdade, antes disso tudo, há um pequeno pedaço de software que é responsável pela organização hierárquica de todo o projeto. Estamos falando sobre o Makefile.

Continuar lendo